Metódos Convencionais de Estimativa de Recursos / Reservas

Metódos Convencionais de Estimativa de Recursos / Reservas

Areas of Study: Exploration and Geology

Qualifies for Certification

Este curso fornece uma cobertura abrangente dos métodos empíricos de estimativa de reservas minerais e sua aplicação no contexto de estimativa de minérios, planejamento de lavra e controle de teor. O curso fornece uma base para a integração e o equilíbrio destas funções, de modo a conseguir uma operação de mineração eficiente.

Author:

Online Course Online Courses

Enroll for Access to All Online Courses

Enrollees have access to all self-paced online courses.

Certification available for Not Available
  • Audience Level:
  • Professional
  • Enrollment:
  • Required
  • Duration:
  • 18 hours

Course Summary

Tradução Português

A tradução deste curso para o Português é patrocinada pela .

Introdução

O investimento necessário para se iniciar uma mina é da ordem de dezenas a centenas de milhões de dólares. Para que o investimento seja rentável, o potencial produtivo presente no solo deve conter quantias e qualidade adequadas para se justificar a decisão de investimento. Os sistemas de mineração e processamento mineral utilizado para se extrair os produtos devem operar de forma que produzam receitas que justifiquem o investimento planejado e produza um lucro aceitável. Claramente, todas as tecnologias e decisões financeiras sobre a produção planejada são feitas se entendendo os bens minerais envolvidos.

Assim, a estimativa de teor e localização do material no solo (recurso in situ) deve ser conhecida com um grau de confiança aceitável. Isso é especialmente verdade para depósitos de baixo teor, os quais o teor varia não muito significativamente abaixo do teor mínimo de lucro, e para alguns depósitos de metais preciosos, onde apenas uma pequena porcentagem mineralizada pode ser minerada com lucro. Os Lucros da mineração são fortemente alavancados pelo preço do produto e pelo teor do material minerado. Uma pequena diferença entre o teor estimado e o teor realmente produzido, ou uma pequena mudança no preço do metal, podem promover um grande impacto no lucro de uma mina.

Os três empreendimentos, estimativa de minério, planejamento de mina e controle de teor, são complementares em uma operação eficiente de mina e são naturalmente progressivas uma a outra. A integração desses três componentes são importantes porque o sistema de controle de teor deve balancear com a estimativa de minério, assim como com o produto final da planta de operação, e os dois, estimativa e controle de teor são influenciados pelo planejamento operacional produzido. Se esse balanço não é alcançado, o investimento inicial pode estar em perigo. Reavaliações do inventário mineral podem ser necessários algumas vezes antes e durante a vida de uma mina.

Procedimentos de estimação de recursos/reservas são comumente considerados em 2 categorias: Empirica e geoestatística. Esse curso é confinado nos principais métodos empíricos de estimação.

Conteúdo do Curso

Os principais tópicos tratados são:

  • Conceitos essenciais, Continuidade Geológica, Continuidade de Valor;
  • Diluição, Variáveis regionalizadas, Exatidão e Precisão, Estimação de blocos;
  • Limites de Minério/Rejeito, Condicionamento de direções, Validação Cruzada e abordagem sistemática;
  • Métodos de Seccionamento, Métodos poligonal e triangular, Método do Inverso da distancia e dos Contornos.
O curso é compreendido em 16 seções de trabalho, 5 seções de exercícios, figuras numeradas e materiais de auxilio, e 4 seções de revisão interativas desenvolvidas para confirmar os objetivos de aprendizagem. A duração do curso é equivalente a aproximadamente 18 horas de visualização de conteúdos.

Learning Outcomes

  • Discutir os conceitos essenciais de estimação de reserva mineral usando métodos empíricos, incluindo os conceitos de continuidade geológica e continuidade de valor.
  • Discutir o efeito de diluição, variáveis regionalizáveis, exatidão e precisão, limites de minério/rejeito, e tendências condicionais na estimação de reservas minerais.
  • Discutir os requisitos de estimação de blocos, as vantagens de uma abordagem sistemática, e utiliza de validação cruzada.
  • Discutir métodos empíricos de estimação de reservas minerais, incluindo métodos seccionais, poligonais e triangulares, e métodos do inverso da distancia e de contorno.
  • Aplicar o conhecimento adquirido para entender, revisar e desempenhar estimações de reservas minerais.

Recommended Background

  • Um Graduado em Geologia, mineração ou disciplinas relacionadas.
  • Um entendimento dos princípios básicos e métodos de estatística.
  • Um entendimento dos princípios básicos de semivariogramas geoestatísticos.

Alastair J. Sinclair

Alastair J. Sinclair obteve seu Bacharelado e Master em Engenharia Geológica na Universidade de Toronto (1957 e 1958) e doutorado em Geologia Econômica pela Universidade da Colúmbia Britânica (1964). De 1962-1964 lecionou no Departamento de Geologia da Universidade de Washington, Seattle e de 1964-1998 lecionou na Universidade da Colúmbia Britânica.

Além de ensinar na UBC, foi Chefe do Departamento de Ciências Geológicas (1985-1990) e Diretor de Engenharia Geológica (1991-1998). Atualmente é Professor Emérito em Engenharia Geológica da Universidade da Colúmbia Britânica. Durante muitos anos lecionou em cursos de Geologia Econômica, Estimativa de Inventário Mineral e Mineralografia e Microscopia de minérios. Suas atividades de pesquisa concentraram-se na análise de dados de exploração mineral, estimativa de recursos de depósitos minerais e aspectos de controle de qualidade da qvaliação de recursos.

Ele apresentou uma vasta gama de cursos de curta duração para empresas de mineração e as organizações profissionais e consultou amplamente para a indústria de mineração internacional. Ele continua ativo nesses campos.